Sobre a identidade pessoal estendida e o status de pessoas dos ciborgues naturais: Uma análise a partir do caso extremo dos portadores de Alzheimer

Autor: Ronaldo de Oliveira Ramos

Resumo:

A partir de indagações sobre si mesma, a personagem Motoko, no filme “Ghost in the Shell: O Fantasma do Futuro“, se questiona acerca de sua continuidade ao longo do tempo e de sua condição humana e como pessoa. De modo similar, é possível entreter alguns cenários em que a adição de elementos externos ao corpo produzam uma tensão similar a respeito de pessoas humanas. Um desses cenários é o de ciborgues naturais, como entendido por Andy Clark. Tendo como base a noção de ciborgues naturais, através do acoplamento de elementos externos ao corpo, não como implantes artificiais, mas dentro de um todo sistêmico para a realização de processos cognitivos e estados mentais, é possível se questionar sobre a manutenção da identidade pessoal e do estatuto de pessoa, à medida que cada vez mais se depende desses elementos externos. Isso se dá de especial maneira com pacientes de Alzheimer. Neste trabalho são minimamente clarificadas algumas noções, tais como mente estendida, ciborgues naturais e identidade pessoal, que fundamentam a posterior discussão sobre a possibilidade de manutenção da identidade pessoal e do estatuto de pessoas para pacientes de Alzheimer, ao longo do progressivo processo de deterioração cognitiva, através do entendimento de que são ciborgues naturais.

Download do arquivo